Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://ridi.ibict.br/handle/123456789/959
Tipo: Dissertação
Título: Devir-Hacker: empirismo, ética e ontologia na Era Informacional
Autor(es): Diaz, Pedro Vidal
Primeiro orientador: Bezerra, Arthur Coelho
Membro da banca: Cunha, Pedro Claudio Cunca Bocayuva
Membro da banca: Capeller, Ivan
Resumo: presente pesquisa traça uma potência ontológica e pragmática a partir do empirismo da prática hacker em inserir, adaptar e criar sistemas organizativos e produtivos. Analisando processos sociais que desenvolvem tecnologias junto às mudanças constituintes vindas da cibercultura, identifica-se um trabalho info-técnico intensificado na fase avançada de um capitalismo maquínico: financeiro, midiático e semiótico. Evidenciaremos como uma estratégia Hacker é aplicada também por ‘Estados Informacionais’ em seus ‘Regimes Informacionais’ em uma geopolítica da vigilância. O foco dessa pesquisa irá recair sobre práticas de inserção, disputa, apropriação e reuso tecnológico que se constituem junto à processos de subjetivação da percepção e sensibilidade na era informacional. Através do debate de uma ‘Ética Hacker’, busca-se analisar projetos sociais que trabalham em processos laboratoriais de experimentação com tecnologias abertas e sociais, promovendo novas ethicidades (ethos) - práticas, hábitos, territórios, códigos, linguagens, valores, sensibilidades, etc. Traçando as fronteiras de uma guerra informacional, subjetiva e midiática, vamos apontar uma necro-ética de medo, tortura e controle. Buscaremos aprofundar e desdobrar o conceito de ‘competência informacional’ em uma potência hacker como agenciador e produtor infotécnico em um fluxo intensivo que aponto como “Caosmose Informacional”. Junto à uma aproximação teórica do campo da Ciência da Informação, iremos atentar à essa fronteira onde o ato de ‘hackear’ consiste em modos de experimentação e criação, em um esquizo-poder info-técnico e desviante, um empirismo pragmático e transcendental como ativação das multiplicidades descolonizantes do conhecimento e seus desdobramentos criativos técnicos (filosóficos, científicos, sociais, ontológicos, etc.).
Abstract: The presente research trace an ontologic and pragmatic potency from the empirism of hackers practices in organizational e productive sistems. Analising it from the social process that develop technology within the changes coming from the ciberculture, where the info-tech work has been intensified in the advanced fase of a machinic capitalism: financial, midiatic and semiotic. We will show how the Hacker strategy are aplied in a “Informational State” with their “Informational Regimes” in a geopolitic of surveillance. The focus of this research will lie on the practices of insertion, dispute, apropriation and technological reuses that constitute themselves with diferent process of subjectivation of perception and sensibility in the informational age. Trought a debate of a ‘Hacker-Ethics’, we look for social projects that work with the laboratorial process of experimentation of open and social technology, promoting new ethicities (ethos) – practices, habits, territories, codes, languages, valor, sensibilities, etc. Tracing the frontiers of an informational war, subjective and midiatic, we will point to a necro-ethics of fear, torture and control. We will deepen and unfold the concept of ‘informational competency’ in a hacker potency as an agent and info-tech producer in a intensive flow that we will define as “Informational Caosmose”. Together with the aproximation of the field of Information Sciences, we will atend to this frontier where the act of ‘hack’ consists in modes of experimentation and criation, in a info-tech esquizo-power deviant, an trancendent and pragmatic empirism as an activation of the decolonizing multiplicities of knowledge and its technological unfolds (philosophical, scientific, social, ontological, etc.)
Palavras-chave: Hacker
Cibercultura
Capitalismo
Ciência da Informação
Subjetividade
Empirismo
Ética
Aceleracionismo
Ontologia
Ciberculture
Capitalism
Information Science
Subjectivity
Empirism
Ethics
Acceleracionism
CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::CIENCIA DA INFORMACAO
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia/Universidade Federal do Rio de Janeiro
Sigla da instituição: IBICT/UFRJ
Departamento: Escola de Comunicação
Programa: Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://ridi.ibict.br/handle/123456789/959
Data do documento: 26-Mar-2017
Aparece nas coleções:Teses e Dissertações do PPGCI IBICT-UFRJ

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
IBICT_Pedro_DIAZ_Dissertacao_Mestrado_.p.pdf5,11 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons