Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://ridi.ibict.br/handle/123456789/940
Tipo: Tese
Título: Estudantes estrangeiros no Brasil : migrações, informação e produção de diferença
Autor(es): Ferreira, Rubens da Silva
Primeiro orientador: Albagli, Sarita
Coorientador: Corsini, Leonora Figueiredo
Membro da banca: Macial, Maria Lúcia Alvares
Membro da banca: Elhajji, Mohammed
Membro da banca: Sousa, Isabela Cabral Félix de
Resumo: A migração de pessoas é também produção e circulação de informação e conhecimento. Partindo dessa tese, o trabalho analisa a experiência dos estudantes estrangeiros no Brasil, no período 2010-2016. O objetivo do trabalho consiste em conhecer as dinâmicas de produção e circulação de informações e conhecimentos, bem como a produção de diferença resultante da experiência de estudar e de viver em outro país. Orientado pela abordagem da Autonomia das Migrações, o trabalho toma os estudantes estrangeiros como migrantes. Em seu desenho metodológico, o estudo consiste em um exercício etnográfico nas modalidades multi-situada e virtual, envolvendo a recolha de dados multivariados por meio de questionário online, entrevistas e observação. A observação foi conduzida em nove comunidades virtuais de estudantes e/ou de migrantes no Facebook. O grupo de estudos é formado por trinta e cinco estudantes estrangeiros, provenientes de países africanos (Angola, Benin, Cabo Verde, Gana, Guiné-Bissau, Moçambique, República Democrática do Congo, São Tomé e Príncipe; Togo), sul-americanos (Argentina; Chile; Colômbia; Peru; Uruguai; Venezuela), caribenho (Haiti), centro-americano (Costa Rica) e europeus (França e Itália). Os resultados mostram que os estudantes estrangeiros migram para o Brasil por motivações não exclusivamente acadêmicas, mas também pela busca de novas experiências de vida, pelo interesse em novas culturas e pela busca de autonomia, entre outros fatores. O uso das TIC se mostra fundamental na manutenção das relações com o país de origem e com os familiares. Em relação ao Brasil, os estudantes privilegiam a produção, o acesso e o compartilhamento de informações e conhecimentos relacionados à vida acadêmica. Ao observar as comunidades virtuais de estudantes e/ou de migrantes no Facebook, o estudo verifica que as informações e os conhecimentos produzidos, acessados e/ou compartilhados servem principalmente à manutenção do vínculo com o país de origem, reforçando, assim, as identidades. Por outro lado, pelo tempo de convívio com a sociedade brasileira, os estudantes estrangeiros também percebem a si mesmos como pessoas diferentes, reconhecendo certos hábitos, comportamentos e atitudes que associam à ideia de “brasilidade”, isto é, à expressão de um modo de ser mais amistoso, aberto, alegre, afetivo e informal. Nas percepções de alguns colaboradores e entrevistados, eles também afetaram os brasileiros de suas relações sociais mais imediatas, sobretudo, quanto às representações que possuíam sobre o país de origem dos estudantes. O estudo conclui que a experiência de estudar e de viver em terras brasileiras é considerada como positiva para a maioria dos estudantes migrantes contatados. De um modo geral, a experiência migratória propicia ganhos informacionais e cognitivos que ultrapassam os propósitos acadêmicos, possibilitando que se tornem pessoas diferentes ao longo da vivência em uma sociedade com outros modos de agir, pensar, sentir, ser e viver.
Abstract: The migration of people produces and circulates information and knowledge. Based on this premise, the present investigation analyzes the experience of foreign students in Brazil, in the period of 2010-2016. The objective of this study was to know the dynamics of production and circulation of information and knowledge, as well as the production of differentiation in the experience of studying and living in another country. This study considers foreign students as migrants, based on the approach of the Autonomy of the Migrations. In the methodological area this study performs an ethnographic exercise in multi-site and virtual modalities, involving the collection of multivariate data through an online questionnaire, interviews and observation. The observation is conducted in nine virtual communities of students and / or migrants on Facebook. The group of study collaborators is made up of thirty-five foreign students from African countries (Angola, Benin, Cape Verde, Ghana, Guinea Bissau, Mozambique, Democratic Republic of Congo, Sao Tome and Principe, Togo), South Americans (Argentina, Chile, Colombia, Peru, Uruguay, Venezuela), Caribbean (Haiti), Central American (Costa Rica) and Europeans (France and Italy). The results show, amongst other things, that foreign students migrate to Brazil for reasons not exclusively academic, but also for the search for new life experiences, for the interest in new cultures, languages, people and the search for autonomy. This study points out that the use of ICT is fundamental in the migrant condition of living between the reception society (here) and the country of origin (there).In Brazil this students use ICT for production, access and sharing the information of their country of origin as well the academic life. The foreign students perceive themselves as different people after being in the Brazilian society and then they recognize certain habits, behaviors and attitudes that associate with the idea of been "Brazilianness". These students also declare from their own perceptions that the Brazilians are also affected in this conviviality. The study concludes that the experience of studying and living in Brazil is considered positive for most migrant students that were contacted. In addition, the migratory experience of foreign students provides informational and cognitive gains that go beyond academic purposes, enabling them to become different people throughout their lives in a society with other ways of acting, thinking, feeling and living.
Palavras-chave: Migração – Brasil
Estudantes universitários
Ensino superior – Brasil
Subjetividade
Ciência da Informação
Diferença
Migration – Brazil
University students
Higher education– Brazil
Subjectivity
Difference
Information Science
CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::CIENCIA DA INFORMACAO
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia/Universidade Federal do Rio de Janeiro
Sigla da instituição: IBICT/UFRJ
Departamento: Escola de Comunicação
Programa: Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://ridi.ibict.br/handle/123456789/940
Data do documento: 21-Mar-2017
Aparece nas coleções:Teses e Dissertações do PPGCI IBICT-UFRJ

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TESE RUBENS FERREIRA PPGCI IBICT UFRJ 2017.pdf3,51 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons