Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://ridi.ibict.br/handle/123456789/939
Tipo: Tese
Título: Autoformação e autovalorização na educação a distância na universidade pública brasileira
Autor(es): Guimarães, Ludmila dos Santos
Primeiro orientador: Cocco, Giuseppe Mario
Coorientador: Corsini, Leonora Figueiredo
Membro da banca: Demo, Pedro
Membro da banca: Silva, Gerardo Alberto
Membro da banca: Mollica, Maria Cecília Magalhães
Membro da banca: Albagli, Sarita
Resumo: A presente pesquisa teve, por objetivo, analisar o modelo de educação a distância, praticado na Universidade Pública Brasileira, como dinâmica de uma política educacional à luz dos conceitos de autoformação e autovalorização no contexto do capitalismo cognitivo; e, também, apontar os desafios e as possibilidades de inclusão da dimensão autonomia como vetor de transformação social e potência biopolítica nas dinâmicas de educação a distância. Realizou-se uma pesquisa de natureza descritivo-analítica, que compreendeu três dimensões: política pública educacional; motivação e expectativas dos alunos e o processo de institucionalização da educação a distância na Universidade Pública. Efetuou-se um levantamento de caráter quanti-qualitativo, a partir dos dados de relatórios institucionais da UNIRIO no período de 2011 e 2012, agrupados e analisados no capítulo sobre os marcos normativos, programas, planos e ações do Governo Federal e em dois estudos de caso: o estudo 1, denominado Motivação dos Alunos, e o estudo 2, Dimensão Institucional. Para a sistematização dos materiais da pesquisa empregou-se o método de análise de conteúdo e seus procedimentos. A análise dos enunciados permitiu identificar uma semântica social, isto é, um quadro de características relacionadas à autonomia no contexto da educação a distância e desta com as dinâmicas de autoformação e autovalorização, como fenômeno qualitativo. Sugeriu-se também a importância de efetuar mudanças nas práticas educativas, bem como os limites que deverão ser enfrentados na área da gestão pública. Elencaram-se diversos impasses e desafios no campo das relações poder-saber com a autonomia universitária e a inclusão social. Finalmente, afirmou-se que não há modelo ou caminho de mão única para vencer os obstáculos e desafios que foram identificados; e que a autonomia como elemento da dimensão política-produtiva da vida é uma construção dinâmica de interações subjetivas não subjugável por mecanismos hierárquicos de centralização e controle que perpassam as políticas públicas educacionais e seus focos em pressupostos econômico-financeiro.
Abstract: This doctoral research intended to study the brazilian e.learning model implemented at public universities. It studies and analyses the dynamics of the educational policies regarding the aspects of self-formation and self valorization in the context of cognitive capitalism. It approaches the challenges as well as the possibilities for incluing the autonomy dimension as an important vector for social change and biopolitics in the dynamics of e.learning. It is an analytical-descriptive research encompassing three main dimensions:.a) the educational public policies; b) the students motivations and expectations and c) the processes of e.learning institution building in the brazilian Public Universities. It has a quanti-qualitative character and searches data from UNIRIO oficial reports in 2011 and 2012, which are presented in the chapter that discusses the govenmental regulations, plans and programmes for e.learning. It also contains two Case Studies, related to student motivations and institutional dimensions. The content analysis methodology was used to systematize the data and other research materials. The analysis of expressions enables the identification of important aspects of social semantic, i.e, a set of characteristics related to autonomy in the context of e.learning and its relation with the dynamics of self-formation and self-valorization as qualitative phenomena. The research at the end does not present a conclsive character. But it highlightes the circuntances under which the subjectivation phenomena may occurr in the e.learning processes. It also suggests the importance of changing educational practices as well as the limits that have to be dealt with in the area of public management. It lists several impasses and challenges which need to be faced regarding the power-knowledge relations which are blocking the Universities autonomy as well as the processes of social inclusion in a broader sense. Finally, it states that there is no model or one way road to overcome the obstacles and challenges which were identified; the autonomy as an element of the political–productive life is a dynamic construction of subjective interactions which cannot be submitted to hierarchical mechanisms of centralization and control which perpasses the educational public policies and its focus on financial and economic assumptions.
Palavras-chave: Educação superior a distância
Autonomia e processos de subjetivação
Autoformação e autovalorização
Análise sóciopolítica da educação superior a distância na universidade pública brasileira
Self-formation and self-valorization in high e.learning
Autonomy and subjectvation processes in high e.learning
Socio-political analysis of high e.learning in brazilian public universities
CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::CIENCIA DA INFORMACAO
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia/Universidade Federal do Rio de Janeiro
Sigla da instituição: IBICT/UFRJ
Departamento: Escola de Comunicação
Programa: Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://ridi.ibict.br/handle/123456789/939
Data do documento: 29-Nov-2013
Aparece nas coleções:Teses e Dissertações do PPGCI IBICT-UFRJ

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Ludmila Tese de doutorado revisão final.pdf3,07 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons