Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://ridi.ibict.br/handle/123456789/912
Tipo: Artigo de Periódico
Título: Sobre a bibliologia entre Peignot, Otlet e Estivals: vertentes de um longo discurso 'metaepistemológico' da organização dos saberes.
Autor(es): Saldanha, Gustavo Silva
Resumo: A proposta deste estudo, de linhagem teórica, é discutir a Bibliologia, como pandiscurso da organização dos saberes, a partir de três esferas epistemológico-históricas, fundadas nos pensamentos de Peignot, Otlet e Estivals. Os seguintes questionamentos orientam a discussão: o problema metaepistemológico; o problema intraterminológico; o problema do exoterminológico (voltado para a relação dos discursos “meta” e “intra” com outros discursos da organização dos saberes). É analisada a possibilidade de expansão da Bibliologia, ora como um microssaber (microdisciplina ou domínio de aplicação empírico-“materialista”), ora como macrossaber (macrodisciplina ou campo do conhecimento). A filosofia do livro também é discutida, como aporte para compreensão do objeto bibliológico por excelência, demonstrada a partir do papel da “linguagem” como elemento filosófico estrutural. Para esta reflexão filosófica, faz-se aqui o uso tanto de uma hermenêutica histórica, para pensar a construção literária e simbólica da realidade epistemológica contra uma essencialidade da visão sintética sobre a construção das ciências, quanto de uma epistemologia histórica de fundo pragmático.
Abstract: A proposta deste estudo, de linhagem teórica, é discutir a Bibliologia, como pandiscurso da organização dos saberes, a partir de três esferas epistemológico-históricas, fundadas nos pensamentos de Peignot, Otlet e Estivals. Os seguintes questionamentos orientam a discussão: o problema metaepistemológico; o problema intraterminológico; o problema do exoterminológico (voltado para a relação dos discursos “meta” e “intra” com outros discursos da organização dos saberes). É analisada a possibilidade de expansão da Bibliologia, ora como um microssaber (microdisciplina ou domínio de aplicação empírico-“materialista”), ora como macrossaber (macrodisciplina ou campo do conhecimento). A filosofia do livro também é discutida, como aporte para compreensão do objeto bibliológico por excelência, demonstrada a partir do papel da “linguagem” como elemento filosófico estrutural. Para esta reflexão filosófica, faz-se aqui o uso tanto de uma hermenêutica histórica, para pensar a construção literária e simbólica da realidade epistemológica contra uma essencialidade da visão sintética sobre a construção das ciências, quanto de uma epistemologia histórica de fundo pragmático.
Palavras-chave: Bibliologia
Documentação
Bibliografia
Epistemologia da Ciência da Informação
História da Ciência da Informação
CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::CIENCIA DA INFORMACAO
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Insitituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia
Sigla da instituição: IBICT
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://ridi.ibict.br/handle/123456789/912
Data do documento: 2015
Aparece nas coleções:Artigos em Revistas publicadas no Brasil

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
22876-54019-1-PB.pdf290,19 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este arquivo é protegido por direitos autorais



Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons