Please use this identifier to cite or link to this item: http://ridi.ibict.br/handle/123456789/884
metadata.dc.type: Tese
Title: Estrutura intelectual da literatura científica do Brasil e outros países dos BRICS: uma análise de cocitação de periódicos na área de célula-tronco
metadata.dc.creator: Machado, Raymundo das Neves
metadata.dc.contributor.advisor1: Leta, Jacqueline
metadata.dc.contributor.referee1: Souza, Rosali Fernandez de
metadata.dc.contributor.referee2: Oliveira, Eloísa da Conceição Príncipe de
metadata.dc.contributor.referee3: Oliveira, Ely Francina Tannuri de
metadata.dc.contributor.referee4: Guedes, Vania Lisboa da Silveira
metadata.dc.description.resumo: A pesquisa na área de células-tronco tem proporcionado avanços com grande potencial de intervenção no campo da saúde, despertando atenção da comunidade científica, bem como de todos os cidadãos. As células-tronco são células que têm capacidade de se autorrenovar e diferenciar em outras especializadas. A busca por um melhor entendimento destes processos tem sido foco atual dos estudos nessa área. Trata-se de um campo de conhecimento relativamente novo no mundo, onde o Brasil vem se destacando cada vez mais na arena da ciência global, já que é um dos poucos a deter a tecnologia de células-tronco pluripotentes induzidas (induced pluripotent stem cells), que permite obter células-tronco em laboratórios, favorecendo, assim, a pesquisa na área. Considerando, então, o papel de destaque do Brasil nesta área, o presente estudo parte da seguinte questão de pesquisa: qual a estrutura intelectual da literatura científica da área de célula-tronco no Brasil e nos demais países dos BRICS? Pretende-se, assim, mapear a estrutura intelectual da área de células-tronco da produção científica brasileira, no contexto dos países dos BRICS (composto por, além do Brasil, China, Rússia, Índia e África do Sul) em dois períodos, 1991-2000 e 2001-2010. O material de análise é constituído de artigos originais, que foram recuperados da base de dados Web of Science. O método utilizado foi de caráter exploratório descritivo e de natureza quantitativa, tendo, nas técnicas bibliométricas, especialmente a análise de cocitação de periódicos, seu maior alicerce, e os periódicos cocitados como unidade de medida para tal análise. Os resultados apontam para um crescimento da produção cientifica para os BRICS em todo o período analisado, sobretudo a partir de 2001. Esse crescimento foi caracterizado como sendo de natureza exponencial (r² = 0,97), com tempo de duplicação de 2,3 anos e taxa de crescimento 37,75% o que denota uma intensa velocidade de produção numa área dinâmica como a de células-tronco. As posições no ranking da produção científica para os BRICS se altera entre os períodos: a Rússia liderava no primeiro, acompanhada pela China, Índia, Brasil e África do Sul (1991-2000) e para o segundo a China ocupava a primeira posição seguida por Brasil, Rússia, Índia e África do Sul. A estrutura intelectual da produção científica dos BRCIS para o primeiro período foi direcionada mais à pesquisa aplicada, com ênfase em temas relacionados à hematologia e áreas afins. No segundo período, a estrutura intelectual dos BRICS concentrou-se na pesquisa básica, com atenção a temas de biologia celular, biologia molecular e bioquímica, como também temas considerados de natureza emergente, como odontologia, neurociências, cardiologia, oftalmologia e biomateriais. A estrutura intelectual, que teve como base de conhecimento os periódicos cocitados, evidenciou uma coleção dinâmica e interdisciplinar, o que condiz com a área em estudo. Para o primeiro período, a estrutura intelectual se pautou nos periódicos cocitados Blood, Cell, Experimental Hematology, British Journal of Haematology, Bone Marrow Transplantation, Cancer Research, Journal of Experimental Medicine e Journal of Immunology; e, para o segundo período, Stem Cells, Cell, Journal of Biological Chemistry, Biomaterials, Development, Journal of Neuroscience, Blood, Cancer Research, Bone Marrow Transplantation e Circulation. O conjunto de dados indica que a pesquisa na área de células-tronco no Brasil, em relação aos demais países dos BRICS, tem vertente tanto da pesquisa básica como da aplicada na área de terapias células-tronco. Com os resultados, uma série de novas questões de estudo são visualizadas a fim de melhor compreende a dinâmica da produção em uma área em constante transformação, como células-tronco, seja a partir de aplicações de diferentes abordagens de cocitação ou com outras perspectivas metodológicas.
Abstract: Stem cells research has provided advances with great intervention potential in the field of health, arousing curiosity of both scientific community and citizens. Stem cells are cells that have the ability to self-renew and differentiate into other specialized cells. The search for a better understanding of these processes has been the focus of current studies in this area. This is a relatively new field of knowledge in the world, in which Brazil has been increasingly highlighting in the global science arena, since it is one of the few countries to hold the induced pluripotent stem cells technology, which allows scientists to obtain stem cells in laboratories and so the research in this area. Considering, then, the prominent role of Brazil in this field, this study starts from the following research question: what is the intellectual structure of the scientific literature of the stem cells area in Brazil and other countries from BRICS? It aims, therefore, mapping the intellectual structure of the stem cells area of the Brazilian scientific production in the context of BRICS countries (comprising, besides Brazil, China, Russia, India and South Africa) in two periods 1991-2000 and 2001-2010. The analysis were carried on original articles, recovered from Web of Science database. The method had an exploratory and descriptive approach, and used bibliometric techniques, mainly the analysis of co-citation journals, and cited periodicals were the unit of analysis. The results point to a growth of BRICS scientific production in the whole period, especially after 2001. We found that it had an exponential growth (r² = 0.97), with a doubling time of 2.3 years and growth rate of 37.75% which demonstrates an intense speed production in a dynamic area as stem cells. The ranking positions of scientific output for the BRICS changes from one period to another: Russia leading in the first, followed by China, India, Brazil and South Africa (1991-2000) and in the second China is in the first position followed by Brazil, Russia, India and South Africa. The intellectual structure of BRICS scientific production for the first period (1991-2000) was related more to applied research, with emphasis on topics related to hematology and similar areas. In the second period (2001-2010), BRICS intellectual structure of the scientific production focused on basic research, with attention to cell biology topics, molecular biology and biochemistry, but also considered issues of emerging nature, such as dentistry, neuroscience, cardiology, ophthalmology and biomaterials. The intellectual framework, which was based on co-cited journals, showed a dynamic and interdisciplinary collection that matches the area under study. For the first period, the intellectual framework was guided in the co-cited journals as Blood Cell, Hematology Experimental, British Journal of Haematology, Bone Marrow Transplantation, Cancer Research, Journal of Experimental Medicine and Journal of Immunology; and for the second period, Stem Cells, Cell, Journal of Biological Chemistry, Biomaterials, Development, Journal of Neuroscience, Blood, Cancer Research, Bone Marrow Transplantation and Circulation. The data set indicates that the stem cells research in Brazil, compared to the other BRICS countries, presents both in the aspect of basic and applied research in the area of therapies stem cells. From the results obtained, new research questions appear in order to better understand an area constantly evolving, as stem cells, enabling applications of different co-citation techinques or other with multiple methodological approaches.
Keywords: Análise de cocitação de periódicos
Produção científica
Células-tronco
Visualização da Informação
Bibliometria
Analysis of co-citation journals
Scientific production
Stem cell
Information Visualization
Bibliometrics
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::CIENCIA DA INFORMACAO
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia/Universidade Federal do Rio de Janeiro
metadata.dc.publisher.initials: IBICT/UFRJ
metadata.dc.publisher.department: Escola de Comunicação
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://ridi.ibict.br/handle/123456789/884
Issue Date: 6-Nov-2015
Appears in Collections:Teses e Dissertações do PPGCI IBICT-UFRJ

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MACHADO RN-2015.pdf21.45 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons