Please use this identifier to cite or link to this item: http://ridi.ibict.br/handle/123456789/868
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Competências administrativas do bibliotecário
metadata.dc.creator: Silva, Fabiana Menezes Santos da
metadata.dc.contributor.advisor1: Lima, Clóvis Ricardo Montenegro de
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Fernandes, Geni Chaves
metadata.dc.contributor.referee1: Souza, Rosali Fernandez de
metadata.dc.contributor.referee2: Elias Júnior, Alberto Calil
metadata.dc.description.resumo: Indaga se os bibliotecários reúnem competências administrativas que lhe permitam gerenciar as bibliotecas na contemporaneidade. A pesquisa de natureza exploratória tem como pano de fundo o contexto das bibliotecas e dos bibliotecários na sociedade da informação. Discorre sobre o desafio dos bibliotecários para compreender e vislumbrar as bibliotecas como organizações e utiliza as metáforas de Garret Morgan para auxiliar nesta compreensão. Aponta a prática biblioteconômica como sendo, ainda, fortemente atrelada ao modelo tradicional de biblioteca e reforça a premência de reflexões sobre o papel do bibliotecário e sua capacidade para agir e gerir seus ambientes de trabalho, na atualidade. O trabalho tem como referencial teórico a Teoria do Agir Comunicativo (Jürgen Habermas), basilar para a proposta de uma administração discursiva, enquanto modelo contemporâneo de gestão organizacional nas bibliotecas; e a Teoria dos Sistemas (Niklas Luhmann), vital para o entendimento destes espaços, enquanto sistemas complexos que precisam recriar sua identidade. Identifica, pela revisão de literatura em comunicações orais apresentadas nos Congressos Brasileiros de Biblioteconomia, Documentação e Ciência da Informação de 2011 e 2013, o enfoque dado pelos profissionais da área para a administração de bibliotecas. Como resultado, mostra que a competência administrativa do bibliotecário é, ainda, precária e tem sido discutida, embora divida espaço com outros vieses como, por exemplo, o de preservação/memória e o pedagógico. Identifica, pela análise das matrizes curriculares, a proporção de carga horária de cunho administrativo ofertada nos cursos de Biblioteconomia brasileiros, bem como que cursos mais se dedicam a este aspecto. Como resultado, chega-se a um grupo de oito escolas, sendo que deste, três cursos encontram-se acima da média geral de oferta de disciplinas de viés gerencial, que é de 25%. Categoriza-se os conteúdos das disciplinas de administração dos cursos acima da média de acordo com as competências gerenciais - técnica, conceitual e humana - descritas por Katz como necessárias ao desempenho de um administrador. Identifica-se maior tendência para conteúdos de foco técnico, seguido do foco conceitual e por fim, o humano. O resultado geral da análise das matrizes curriculares mostra que os cursos de Biblioteconomia buscam sanar as deficiências apontadas na literatura, todavia ainda não atendem à demanda de uma abordagem contemporânea para administração de bibliotecas. Destaca, dentre as habilidades administrativas para reconfigurar bibliotecas contemporâneas, a competência comunicacional, própria de uma Administração Discursiva e capaz de abrir espaços argumentativos para uma reconstrução racional e consensual de um modelo de biblioteca próprio às sociedades complexas. Conclui-se que os esforços para garantir competência administrativa do bibliotecário devem incluir sua competência comunicativa como habilidade indispensável, a ser aprendida e aperfeiçoada desde a sua formação profissional, para formulação de novos modelos de bibliotecas em sociedades complexas.
Abstract: Asks whether librarians gather administrative skills to manage the libraries nowadays. The exploratory research has as background context of libraries and librarians in the information society. Discusses the challenge of librarians to understand and envision libraries as organizations and uses the metaphors of Garret Morgan to assist in this understanding. Pointing to the library science practice as also strongly linked to the traditional model of library and reinforces the urgency of reflections on the role of the librarian and his ability to act and manage their workplaces, at present. The work has the theoretical framework of the Theory of Communicative Action (Jürgen Habermas), basic to the proposal of a Discursive Administration as contemporary organizational management model in the libraries, and the Theory of Systems (Niklas Luhmann), vital to the understanding of these spaces as complex systems that need to recreate their identity. Identified by reviewing the literature, on oral communications presented in the Brazilian Congress of Librarianship, Documentation and Information Science, 2011 and 2013, the focus given by professionals for library administration. As a result, shows that the administrative competence of the librarian is still precarious and has been discussed, although divide space with other biases, such as the preservation/memory and pedagogical. Identifies, for the analysis of curriculum matrices, the proportion of workload of administrative nature offered by librarianship courses in Brazil, as well as courses that are more devoted to this aspect. As a result, we arrive at a group of eight schools, and this three courses are above average overall supply of disciplines of managerial bias, which is 25%. Categorizes the contents of administration disciplines of courses above average according to the managerial skills - technical, conceptual and human - described by Katz as necessary for the performance of an administrator. Identifies a greater tendency to focus technical contents, followed by conceptual focus and finally the human focus. The overall result of the analysis of curriculum matrices shows that Librarianship's courses seek remedy the deficiencies pointed out in the literature, however, still do not meet the demands of a contemporary approach to library management. Highlights among the managerial skills to reconfigure contemporary libraries, the communicational competence, own of a Discursive Administration and argumentative able to open spaces for rational and consensual reconstruction of a model of library to complex societies. It's concluded that efforts to ensure administrative competence of the librarian should include their communicative competence as an essential skill, to be learned and perfected since his professional education, to formulate new models for libraries in complex societies.
Keywords: Competência administrativa
Competência comunicativa
Administração de biblioteca
Formação do bibliotecário
Ensino de Administração
Agir comunicativo
Administrative competence
Communicative competence
Administration of library. Librarian formation
Education of Administration
Communicative action
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::CIENCIA DA INFORMACAO
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia/Universidade Federal do Rio de Janeiro
metadata.dc.publisher.initials: IBICT/UFRJ
metadata.dc.publisher.department: Escola de Comunicação
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://ridi.ibict.br/handle/123456789/868
Issue Date: 25-Mar-2014
Appears in Collections:Teses e Dissertações do PPGCI IBICT-UFRJ

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Fabiana Menezes - Mestrado - 2014.pdf924.52 kBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons