Please use this identifier to cite or link to this item: http://ridi.ibict.br/handle/123456789/788
metadata.dc.type: Tese
Title: O desastre de Fukushima: nas linhas (e entrelinhas) da controvérsia nuclear
metadata.dc.creator: Lima, Dayse Lúcia Moraes
metadata.dc.contributor.advisor1: Maciel, Maria Lucia
metadata.dc.contributor.referee1: Issberner, Liz-Rejane
metadata.dc.contributor.referee2: Albagli, Sarita
metadata.dc.contributor.referee3: Marques, Ivan da Costa
metadata.dc.contributor.referee4: Pedro, Rosa Maria Leite Ribeiro
metadata.dc.description.resumo: O desastre nuclear de Fukushima, ocorrido em março de 2011, foi central para a crise que se instalou, desde então, no governo e na economia do Japão e ainda para a reativação, em termos globais, da persistente controvérsia sobre a energia nuclear. A abordagem do desastre pela mídia estendeu-se além da cobertura restrita do acidente, prováveis causas e consequências imediatas, e levou Fukushima e seus desdobramentos a ocupar, durante meses, lugar central nos noticiários sobre temas em economia, geopolítica, política energética e ambiental, tecnologia, sociologia das organizações, comunicação e política de informação. O material noticioso produzido por uma agência de notícias sobre o episódio foi utilizado neste trabalho para discutir o escopo da controvérsia nuclear, seu desenvolvimento e estabilização, que questionamentos estabelecem e que visões políticas refletem, evidenciando, a análise desse material, o processo de organização e seleção de informações, conduzido com o objetivo de definir os temas e as posições que alimentaram a retomada da controvérsia. A opção, tomada por esta pesquisa, de observar a controvérsia nuclear pelo foco das narrativas jornalísticas apoiou-se na perspectivajá elaborada desde a década de 1980, de que fluxos de informação intensos, como os gerados pelo episódio de Fukushima, interferem potencialmente na percepção do risco relacionado a eventos similares (SLOVIC, 1987; KASPERSON et al, 1988; JASPER, 1988, 1992; KRIMSKY, 1992) e, consequentemente, na estabilização da controvérsia. Tal opção permitiu discutir as relações entre informação e comunicação, bem como verificar os processos de organização e seletividade da mídia, os quais, a nosso ver, podem explicar seu potencial para definir, ajustar o foco e fazer avançar uma controvérsia. Por outro lado, traduzindo forças conservadoras, defendemos que a comunicação institucional ou pública busca impedir o desenvolvimento de conflitos.
Abstract: The nuclear disaster at the Fukushima power plant in March 2011 was a central event in the crisis beginning in the government and economy of Japan and leading to a worldwide controversy on the use of the nuclear energy. The approach taken by the media went beyond the usual news broadcasting, reporting causes and immediate consequences and placing Fukushima and its developments, for several months, at central stage place in the news on economy, geopolitics, energy and environmental policy, technology, sociology of organizations, communication and information policy. The news produced by one of the news agencies about the disaster were used in this work to present the kernel of the nuclear controversy, its development and stabilization, taking into account questions and different policies, highlighting the organization process, toward the definition of issues and positions that have led to the resurgence of the controversy. The choice of this work to explore the nuclear controversy through the TV broadcasting news is based on the perspectives, already explored in the 1980's, on the intense information flux such as happened at Fukushima disaster, to interfere on the risk perception related to similar events (SLOVIC, 1987; KASPERSON et al, 1988; JASPER,1988, 1992; KRIMSKY, 1992), and therefore on the controversy stabilization. It allowed to discuss the relationship between information and communication, and how to verify the processes of broadcasting organization and selectivity. It can explain its potentiality to define, adjust the focus and spread a controversy. On the other hand, explaining the conservative forces, we defend that the institutional or public communication tend to avoid the conflict development.
Keywords: Controvérsia
Fukushima
Nuclear
Informação
Comunicação
Controversy
Fukushima
Nuclear
Information
Communication
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::CIENCIA DA INFORMACAO
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Rio de Janeiro / Insitituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia
metadata.dc.publisher.initials: UFRJ/ECO - IBICT
metadata.dc.publisher.department: Ciência da Informação
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://ridi.ibict.br/handle/123456789/788
Issue Date: 24-Jun-2014
Appears in Collections:Teses e Dissertações do PPGCI IBICT-UFRJ

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
40.46 MBAdobe PDFView/Open


This item is protected by original copyright



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons